Surfar na Costa Rica, desbravar a África do Sul ou andar de skate em Barcelona seriam apenas algumas das primeiras opções de destinos de muitas de nós. Nós, quem? Nós! Garotas, descoladas, viajadas, com um mundo de opções e com o espírito aventureiro aflorado na pele. Já que assim somos, será que um trabalho voluntário se encaixaria nos nossos planos mundo a fora?

 

viagem9

 

Eles se encaixaram nos meus no ano passado, quando resolvi canalizar toda essa energia em um projeto de 6 meses de trabalho voluntário na Ásia que eu desenvolvi de forma independente, sem o auxilio (e taxas abusivas) de nenhuma agência de turismo e que hoje faço questão de levar essa idéia a frente para incentivar cada vez mais viajantes.

É difícil descrever o valor sentimental que essa viagem teve para mim. Fui com a intenção de ensinar inglês a crianças carentes na Tailândia, Vietnam e Camboja e eles acabaram se tornando meus professores, me deram uma lição de vida, de amizade, de carinho e de relação familiar. Passei pelos maiores perrengues dentre todas as minhas viagens e na mesma proporção, passei pelo meu maior desenvolvimento pessoal. Odiei a Ásia por alguns minutos, para depois voltar a amá-la como um amante que sabe que o adeus está próximo.

 

viagem5

 

 

A diferença dessa viagem em comparação a todas as outras é que nessa eu deixei um pouco de mim plantado nos lugares pelos quais passei. Quando somos meros turistas, levamos muita coisa para casa e acabamos esquecendo de deixar algo em troca. Fazer um trabalho voluntário nos dá a chance de deixar um pouquinho de nós em cada lugar que passamos. Sei que um pouco ficou nos olhos curiosos daquela criança que aprendeu suas primeiras palavras em inglês. Outra parte ficou entre as risadas por causa das nossas diferenças culturais.

 

 

viagem2

viagem8

 

 

Sempre amei viajar porque o mundo sempre foi a minha melhor escola pra vida, então vi nesse Projeto a oportunidade de ligar as duas coisas. Mas não é preciso atravessar o mundo, não precisa ensinar inglês. De repente você tem uma viagem de surf marcada e pode aproveitar para contatar uma instituição local, pra fazer umas aulas de recreação na praia com as crianças carentes. Pode ser que você tenha um dia de folga que dê para encaixar um dia no orfanato da sua cidade para ler livro para as crianças.

 

 

viagem7

viagem1

 

 

Basta ser de coração. Toda forma de gentileza é linda, não importa o tamanho, a distância e o alcance, desde que seja genuína.

 

 

viagem6

 

Le Mello box