Antes de conversarmos aqui com mulheres sobre os esporte de prancha, conversamos COM mulheres! E não tem coisa mais linda do que fazer parte disso.

 

Nosso apoio não é um incentivo “apenas”  sobre a participação  das mulheres nos esportes, ou por mais meninas saindo da areia e pegando suas pranchas, ou saindo de casa e indo para a pista de skate… É fazer parte de algo que não é moda, fase ou onda. É dizer a essas mulheres que são capazes, começando por acreditar em sí mesmas na prática esportiva, em encarar uma prancha (na água, asfalto, neve, areia!)

Passar uma mensagem diária dizendo que “se você quer, você pode! Independente de seu biotipo (peso, altura), idade, nível de prática, estando acompanhada ou sozinha!”  nos faz presentes em algo chamado #empoderamentofeminino.

Pra explicar melhor, retiramos do site Plano Feminino (que aborda o tema com propriedade) uma boa explicação sobre tudo isso!

” Empoderamento Feminino é um termo que parece recente vem sendo cada vez mais citado, mas é bem mais antigo do que imaginamos!

O dia internacional da mulher (1911), a queima do sutiã (1968), a lei Maria da Penha (2006), entre outros momentos marcantes na história estão totalmente relacionados ao tema.

O Empoderamento Feminino não é uma causa de uma pessoa, empresa ou organização, digo isso porque não é algo que tenha dono ou dona. É o que você pode fazer para fortalecer mais mulheres e desenvolver a igualdade de gêneros em todos os ambientes onde a mulher é minoria.“_Ana Passarelli

 

Em 2010 a ONU lançou “Os Princípios de Empoderamento das Mulheres”, sete princípios para ajudar as empresas e as comunidades a entender como dar poder para mais mulheres!

1 – Estabelece liderança corporativa de alto nível para a igualdade de gênero. Se você trabalha em cargo de liderança, é seu papel promover, apoiar e fortalecer mais mulheres para cargos de liderança.

2 – Trata todas as mulheres e homens de forma justa no trabalho – respeita e apoia os direitos humanos e a não discriminação. Paga os mesmos salários, garante que as políticas e práticas do ambiente de trabalho estejam livres de discriminação com base em gênero.

3 – Garante a saúde, segurança e bem estar de todos os trabalhadores, homens e mulheres. Estabelece uma política de tolerância zero a todas as formas de violência no trabalho, incluindo verbal e/ou física e prevenir assédio sexual.

4 -Promove educação, treinamento e desenvolvimento para as mulheres. Investe em políticas e programas do local de trabalho que abram caminho para a promoção das mulheres em todos os níveis e áreas do negócio, bem como estimula as mulheres a entrar em campos de trabalho que não os tradicionais, Tecnologia da Informação, por exemplo.

5 – Implementa desenvolvimento empresarial, cadeia de fornecimento e práticas de comercialização que deleguem poder às mulheres. Contrata serviços de empresas geridas por mulheres, incluindo pequenas empresas, e mulheres empresárias. Respeita a dignidade das mulheres em todos os materiais de marketing e outros da empresa.

6 – Promove a igualdade através de iniciativas e defesa comunitária. Alavanca influência, sozinho ou em parceria, para defender a igualdade de gênero e colaborar com parceiros, fornecedores e líderes da comunidade para promover a inclusão. Promove e reconhecer a liderança e contribuições das mulheres em suas comunidades e garantir a representação suficiente das mulheres em qualquer consulta comunitária.

7 – Mede e publicar o progresso para atingir igualdade de gênero. Divulga publicamente as políticas da empresa e plano de implementação para promover a igualdade de gênero. Assim, mais empresas podem aprender e se inspirar nos seus Planos e levar o empoderamento feminino para sua organização.

Praticar o Empoderamento Feminino é papel de todos, homens e mulheres. Olhe ao seu redor, quantas mulheres da sua equipe ou da sua empresa precisam ser empoderadas? Quantas poderiam estar desenvolvendo resultados incríveis para a empresa e para ela mesma se tivesse mais suporte? Está nas minhas e nas suas mãos promover a igualdade de gênero e o potencial que todos podem expressar. Empodere! (www.planofeminino.com.br)”

Na última semana, Manuela Tecchio, uma estudante bombou na internet com uma sátira contra o machismo que vale o confere!

 

Empodere em seu dia a dia, em sua vida! Não falamos aqui de submissão, ou da idéia de que mulheres são melhores que homens mas sim de que somos iguais em muitas coisas, mesmo dentro de nossas diferenças!