Para você que quer se iniciar no skate e não tem idéia por onde começar, começo minha primeira matéria pelo básico do básico, porém fundamental.

O primeiro passo é saber qual a modalidade deste esporte de quatro rodinhas sobre prancha,  te chama mais a atenção.

Uma dica é pegar skates de amigos emprestado para experimentar, e sentir qual parece (num primeiro momento) mais adequado à você.

A prática do skate dividiu-se em várias modalidades, e as duas mais comuns são o Street e o Longboard. Entender qual estilo te agrada mais é importante já que ele vai interferir no modelo de skate que você deverá comprar.

 

street é o skate mais ‘prático’ pras ruas, se baseia em dar manobras e enfrentar obstáculos, é uma das modalidades que possui mais praticantes no Brasil e basicamente se trata da relação entre o skatista e o espaço urbano. Ele é mais leve, tem mais mobilidade pois acaba sendo usado por exemplo, para pular bancos, guias e descer corrimões, manobras tradicionais dos “streeteiros”.

 

1970557 4036773933811 1139374291 n

Foto: Arquivo pessoal | Letícia Mourad

 

Já no Longboard temos um shape (a madeira de cima do skate) bem maior que o street e mais pesado. Esse modelo te dá maior estabilidade para se equilibrar, pois sua àrea para pisar é maior, com mais base. A sensação do Long descrita por muitas pessoas é o “surf no asfalto”, deslizando por ladeiras, ruas largas, ou com toda velocidade e PROTEÇÃO, numa descida… se você curtiu essa descrição pode ser que o seu lugar seja num Longboard.

 

350940582 960

 

Não é nem preciso dizer que INDEPENDENTE da modalidade escolhida, SEMPRE  use equipamento de proteção (capacete, joelheira, cotoveleira e munhequeira) pode parecer exagero, mas esses esquipamentos salvam vidas e não usá-los pode estragar gravemente seu rolê em minutos!