A respiração é o remédio mais barato, perene e literalmente está debaixo do seu nariz.

Os últimos estudos científicos revelaram fatos interessantes acerca da conexão entre o padrão da respiração e o funcionamento mente-corpo. A investigação demonstrou a existência de fibras nervosas extremamente sensitivas nas membranas nasais.

Dependendo do padrão de respiração, estas fibras nervosas influenciam quase todos os sistemas funcionais do corpo, como o sistema nervoso autônomo, as glândulas endócrinas, o sistema cardiovascular e a composição do neuro-humor.

Hoje começamos uma série semanal de técnicas de respiração com a professora de yoga Bruna Dell’Agnolo.

A primeira delas é a Nadi Shodhan, considerado o pranayama mais importante. Nadi significa canal de energia sutil e Shodhan, limpeza, purificação, ou seja, essa é uma ótima técnica para purificação dos canais de energia sutil!

Poucos minutos de Nadi Shodhan por dia são capazes de equilibrar o sistema nervoso e acalmar a mente, além de trabalhar os problemas respiratórios e circulatórios e harmonizar os hemisférios direito e esquerdo do cérebro, que se relacionam aos lados emocional e lógico do seu eu.

A técnica é muito simples, consiste em respirar com as narinas alternadas. Segue o passo a passo:

1. Com os olhos fechados, sente-se com a coluna ereta e procure deixar os ombros relaxados;

2. Expire gentilmente, esvaziando completamente os pulmões;

3. Com o anelar da mão direita, tampe a narina esquerda e inspire calmamente pela narina direita;

4. Libere a narina esquerda e tampe a narina direita com o polegar da mão direita, expirando pela narina esquerda;

5. Mantenha o polegar tampando a narina direita e inspire pela narina esquerda;

6. Tampe a narina esquerda com o dedo anelar da mão direita e expire.
Repita esse ciclo quantas vezes se sentir confortável. Aconselhamos começar com 9 ciclos.

Como é uma técnica que ajuda a acalmar a mente, é uma ótima forma de se preparar para o estado meditativo. Alguns pontos para prestar atenção durante o pranayama:

O exercício deve ser agradável, portanto, se você perder o fôlego, diminua a duração de cada fase até se sentir confortável;
Mantenha o cotovelo direito erguido para não inclinar a cabeça para o lado, o ideal é que a sua postura esteja ereta para garantir o fluxo de energia pelo corpo;
Procure manter o fluxo de ar constante durante toda a prática;
O ar que entra nos pulmões irá encher o seu tronco, e não a parte superior do tórax.

 

No dia 07 de novembro haverá uma aula de Pranayama no parque do Ibirapuera* com a Bruna. Nesse dia ela irá nos ensinar as técnicas da série publicadas aqui no site da Longarina com ajuda de algumas posições e dicas para facilitar a prática.

Inscrições pelo contato@longarina.com. Esperamos por vocês!
*local sujeito à alteração de acordo com a previsão do tempo

E para quem estiver a fim, fica o endereço do espaço da Bruna!!!  Dá uma olhadinha no site: http://espacoyogasunflower.yolasite.com/

Namastê!