Quando decidi estudar design de interiores, decidi proporcionar para as pessoas a mesma sensação de bem-estar que tenho quando entro em minha casa. Dizer que todos nós temos a chance de criar uma espécie de universo particular para onde desejamos voltar e levar os nossos amigos. Sei lá, acho que deve ser coisa de canceriana.

Para isso, fui descobrindo que para se criar essa atmosfera não precisamos gastar muito dinheiro, pois a nossa essência não está necessariamente representada em uma almofada nova e nem em um tapete caríssimo. Há beleza nas imperfeições. Isso é a nossa casa: indícios de que quem mora ali é gente. E gente faz bagunça, gente tem personalidade e deixa sapato fora de lugar.

Certo Fe, então você quer dizer que a nossa casa precisa ter bagunça para ter personalidade?

Não é bem isso… 🙂

12219468_1030470190338752_4117584834038058379_n

Você consegue viver com menos?

No último mês a revista Vida Simples trouxe uma matéria que falava sobre viver com o essencial. Nessa matéria, o jornalista Rafael Tonon citava um texto do poeta Ferreira Gullar que dizia: “o acúmulo nos traz uma falsa sensação de felicidade” e também: “os excessos, quaisquer que sejam eles, acabam por nos distanciar do sentido da nossa vida”.

Sabemos que, em grande parte dos casos, aquela baguncinha acontece porque temos a mania de comprar mais do que o nosso espaço é capaz de comportar, e muito mais do que precisamos para viver.

0bca365cfe1fde7b21b76e778769f275

Agora é só organizar

Existem diversos métodos de organização para quem quer praticar o desapego e viver uma rotina menos complicada e mais clean, mas vou começar com dicas de um dos mais conhecidos: o KonMari, desenvolvido pela Marie Kondo – a atual guru da organização.

Marie é uma japonesa fofa, escritora, que aos 5 anos descobriu que ama organizar (sim, você leu certo, aos 5 anos). Seu método é muito intuitivo e sugere que você troque energia com as suas roupas e objetos, se perguntando: ISSO ME TRAZ FELICIDADE?

5f585bf154ad498fabad0b651f3a975c

Marie Kondo

Selecionei 3 dicas da Marie que acho bem importantes:

Precisamos descartar para organizar

Aquela papelada, aquele livro que você nunca teve “tempo” pra ler, cartões de Natal e cartinhas das amigas da escola.

Roupas: encare todas de uma vez

Nada de escolher só uma porta do armário, ou só uma gaveta. E prepare-se: liberte-se das roupas de “ficar em casa”.

Não é preciso gastar dinheiro com caixas e organizadores

A ideia é manter à vista o que você tem e usar as gavetas que já estão disponíveis. Aquele tal: viver com menos, conhece?

fafcb2d1a5ff6b70b6d5ff77a043b78d

Para ficar mais claro, nossa querida Jout Jout fez um vídeo ótimo sobre como o livro da Marie: A Mágica da Arrumação, mudou a sua vida:

Lembrando que doar é sempre muito joia! Isso serve para roupas, livros e também produtos de beleza. Vale muito colaborar com instituições sérias e que ajudam quem precisa. 😉