No último sábado, dia 20 de fevereiro, evento SurFest reuniu 8 mil pessoas na beira da praia de Atlântida com mais de 24 horas de atrações entre campeonatos de surf, shows ao vivo e a festa de encerramento.

 Vicente Lang

Praia de Atlântida lotada durante o SurFest © Vicente Lang / Wild Industry

Um sonho que começou a partir da iniciativa da equipe do Surfari em homenagear a cultura do surf gaúcho se realizou neste sábado (20), na praia de Atlântida. O SurFest, um festival de praia que reuniu um campeonato de surf, feiras, exposições de arte e shows, lotou à beira da praia durante o dia inteiro. Com patrocínio de Corsan e Corona, e apoio de PowerLight Surfboards, Trópico e Prefeitura de Xangri-lá, uma grande estrutura foi montada na areia para receber o público, com palco e palanque de jurados e inúmeras tendas de marcas parceiras e das equipes que participaram das competições que integraram equipes femininas, masculinas e mistas.

Foto Bruno Nerva

Bandeira do SurFest no amanhecer de Atlântida © Bruno Nerva / MOCA Digital

 

O evento começou as 8h da manhã, com um campeonato entre os surfistas locais com participação de 16 atletas. Athos Silva foi quem levantou o primeiro troféu do dia, seguido de perto por Paulo Lobato e Leandro Lens.

Surfest-9Competidores do campeonato de locais saindo da água © Bruno Nerva / MOCA Digital

Em seguida, começou a principal atração do SurFest, um campeonato entre barcas. 16 grupos de amigos que sempre encaram juntos a estrada rumo ao litoral, característica comum entre os surfistas do RS, formaram seus times para participarem da competição. Cada barca, que possuía um nome, identidade visual e uma tenda própria na beira da praia, foi composta por 4 pessoas, que eram inscritos nas categorias Surf Performance, Surf Retrô, Surf Fantasia e Fotografia de Surf.

 

Um dos pontos altos do festival foi o momento que a categoria Surf Fantasia entrou na água. Participantes com as mais diversas fantasias, de Hee-man ao padre do balão, desfilaram por um extenso corredor feito pelos expectadores até o mar. O participante da barca Goldens, vestido de gorila, levantou o público ao entrar no mar de atirando da plataforma de pesca e passando por debaixo dela surfando, ficando com o terceiro lugar. Quem ficou com o primeiro lugar na bateria foi Matheus Pinós, da barca Polenta Storm de Caxias do Sul, vestido de viticultor, com parreiral e tudo. O segundo lugar ficou com a Miss Colômbia, da Flower Power, uma das barcas femininas da competição.

51._SurFest © Johnny 420

O padre dos balões, Eduardo Tusi (barca Resting Bird)  © Johnny 420

Marcelo De Marchi (barca Demônios da Garoa) na categoria Surf Fantasia na água © Vicente Lang / Wild Industry

O vencedor da categoria Surf Fantasia, Maheus Pinós (barca Polenta Storm) e Bruno Kranz (barca Old is Cool) fantasiado de vaca © Luciano Lodi

A competição também envolveu fotógrafos, que registraram o evento e escolheram 2 fotos para serem julgadas por especialistas. Vicente Lang, da barca T-rex, foi o grande vencedor, seguido de perto por Giovanna Buarque, fotógrafa da barca Amulet, outra barca feminina. Nas outras categorias, os vencedores foram Renan Osório, da barca Resting Birds (Surf Performance) e Tomas Ferreira, da barca Goldens (Surf Retrô). O mar, em excelentes condições, garantiu um espetáculo a parte.

Vicente Lang 2

Octavio Sehbe (barca Polenta Storm) surfando durante SurFest © Vicente Lang

Matheus Pinois e Vaca - Foto Luciano Lodi

Membro da equipe de organização observando o campeonato © Bruno Nerva / MOCA Digital

A grande campeã foi a barca Resting Bird, com 7290 pontos, apenas 200 a mais que a segunda colocada, Goldens. Ao todo, 80 atletas participaram das duas competições do SurFest. O evento ainda teve feirinha com marcas expondo seus produtos, espaço de arte com pinturas em pranchas e shows das bandas New Age Travellers, Good Samaritnas e Tonho Crocco, encerrando um agradável dia de praia. Para fechar o festival com chave de ouro ainda foi feita uma festa no Casa Verde, boate na Avenida Central de Atlântida.

Cópia de Foto Bruno Nerva

Resting Bird, barca vencedora do SurFest 2016 © Bruno Nerva / MOCA Digital

A Bruna Prates embaixadora da Longarina no Rio Grande do Sul também esteve por lá com a sua barca, a Flower Power. “Inenarrável! É a palavra que defino o que foi participar do Surfest, festival de surf mais divertido e interativo que o sul do país já presenciou. Além de vermos o envolvimento e criatividade da galera, tivemos a equilibrada parceria do surf feminino e masculino. Sim! A mulherada veio com tudo e botou muito marmanjo no bolso rsrs” afirma Bruna .

Bruna comenta sobre a sua barca: “Eu diria que “flores por todos os lados” resume a nossa tenda, torcida, e equipe linda! Flores, mas flores fortes, guerreiras e engajadas. Fizemos o possível para demonstrar que somos parte da nova geração Flower Power, um grupo de pessoas do bem, pacíficas e totalmente ligadas a natureza. Essa foi a nossa barca, e com certeza estaremos no próximo Surfest para florir ainda mais, e dar boas risadas nesse evento que, repito, foi inenarrável! Aplausos à equipe Surfari e todos os envolvidos. E atenção, meninas! Ano que vem esperamos vocês com novas barcas femininas, pois juntas embelezaremos e surpreenderemos o line up e as areias das praias gaúchas! Aloha”


DSC00234 Foto enviada por Bruna Prates … barca Flower PowerA SURFEST SURFFoto enviada por Bruna Prates – Surf Fantasia
IMG_1301

Foto enviada por Bruna Prates

A principal premissa, de reunir pessoas que vivem a cultura do surf no estado, não podia ter sido melhor alcançada. Com apoio de mais de 20 marcas, e inúmeras experiências na beira da praia, o SurFest 2016 foi um sucesso. A equipe já prepara uma nova edição do festival, a ser produzida no verão de 2017. Enquanto não chega, todo o registro e cobertura dessa edição podem ser acompanhadas na página no Facebook: facebook.com/SurFest2016.
Público assistindo a premiação do SurFest 2016 © Johnny 420

Resultado campeonato de locais:

1º LUGAR: Athos Silva

2º LUGAR: Paulo Lobato

3º LUGAR: Leandro Lens

 

Resultado final do campeonato de barcas:

1º LUGAR: Resting Bird (7290 pontos)

2º LUGAR: Goldes (7096 pontos)

3º LUGAR: Polenta Storm (5804 pontos)

4º LUGAR: Demônios da Garoa (5612 pontos)

5º LUGAR: T-Rex (5610 pontos)

6º LUGAR: Castelinho (4986 pontos)

7º LUGAR: Salty Warriors (4968 pontos)

8º LUGAR: Return (4940 pontos)

9º LUGAR: Amulet (4928 pontos)

10º LUGAR: La Isla (4910 pontos)

11º LUGAR: Flower Power (4746 pontos)

12º LUGAR: ATL Surf (4530 pontos)

13º LUGAR: Surfaholic (4406 pontos)

14º LUGAR: A la derecha (4368 pontos)

15º LUGAR: Old is cool (4264 pontos)

16º LUGAR: NTL Crew (4218 pontos)

 

Mais sobre o Surfari, idealizador do evento:

Surfari é uma empresa de comunicação com foco em produção de conteúdo audiovisual, produção de eventos e produtos. Atuando há 4 anos com esse foco, acredita que se mais pessoas surfassem o mundo seria um lugar melhor. Para tornar essa ideia uma realidade aproxima marcas e pessoas através destes três pilares de atuação.

 

Texto: http://www.surfari.me/