Makaukau é uma palavra em havaiano que significa “estamos prontos”, usada como grito de comando para o início das remadas neste esporte que vem ganhando cada vez mais adeptos no Brasil e no mundo conhecido como “canoa havaiana”. Makaukau, estamos prontas, makakau, aqui vamos nós, prontas para dividir nossas histórias do mar, do surfe, de remadas, do skate e tudo o que está por vir com a Longarina, atletas e amantes da natureza e da vida outdoor.

Existem diversos tipos de canoa havaiana, sendo o modelo mais tradicional a canoa de seis lugares conhecida como OC6 – Ocean Canoe para seis pessoas. Mas existem também as OC4 – ideais para a prática do surfe, as OC2 e as OC1, as duas últimas também já bastante difundidas no país.

 

Além destas existem outras formas, tamanhos e modelos menos conhecidos, mas todas sempre com a principal característica desta típica embarcação polinésia: o flutuador lateral que chamamos de “ama”, que serve para dar estabilidade ao casco fino e alongado.

 

partescanoa

O surfe de OC4 é pura diversão e a forma mais literal de “surfar com os amigos”. Dropar uma mesma onda com mais três pessoas sem a sensação de estar sendo “raberada” por elas é a alma do surfe de canoa, quando estão todos juntos no mesmo drope. O remador do último banco faz o leme e dá a direção nas ondas e o primeiro impõe o ritmo da remada. Em alguns mares e ondas é até possível ficar em pé na ama, exatamente como se faz em uma prancha de surfe.

No Rio de Janeiro o pico selecionado por mim como um dos melhores para o surfe de OC4 é a Laje da Praia Rasa,

em Búzios. Quanto mais cheias as ondas, melhores as condições para a modalidade. Foi lá que surfei de canoa com meu marido Fabiano Faria e nossos amigos Fabio Valongo e Bob Araújo.

A canoa era a Paikea, que batizei assim inspirada no filme Encantadora de Baleias, que conta a história de uma tribo maori do leste da Nova Zelândia que acredita ser descendente do domador de baleias chamado Paikea. Segundo a lenda, há milhares de anos a sua canoa virou em cima de uma baleia e ele a cavalgou, conduzindo seu povo até um local para viver. A minha Paikea é uma canoa especial – foi a primeira OC4 modelo surf & fish da fábrica de canoas Halau, localizada na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Foi feita cuidadosamente pelo amigo shaper Hugo Sanchez que trouxe do Hawaii o desenho e modelo desenvolvido pelo surfista havaiano Joe Queeg.

Naquele dia chegamos a Praia Rasa prontos para nos divertir. No pico, com “meio metrão” de onda, alguns remadores já surfavam de stand up paddle. Quando a série começava a crescer, Bob gritava: “Makaukau!” e todos automaticamente se posicionavam e remavam freneticamente a fim de descer as melhores ondas do dia. Foi assim que passamos aquela manhã de surf de canoa em Búzios, com algumas ondas registradas neste filme de dois minutos.