De pai para filhA | Por JasmimAvelino

 

 

Tudo começou em 1974, quando meu pai, Ricardo Avelino, tinha apenas 12 anos. Era época da ditadura, o lema ainda prevalecia ” Surfista é vagabundo“, onde para surfar tinha horário e era preciso matar aula para ir a praia.

Como as coisas mudaram não é mesmo?  Hoje em dia o surf é símbolo do bem estar, naturalismo e saúde.

 

Meu pai começou  na pranchinha, coisa que para ele não era difícil, já que dominava muito bem o clássico surf de peito. E aos poucos foi se interessando pelo longboard, encantou-se por essa prancha que transmite o verdadeiro espírito do surf. Mas isso não bastou para ele, queria mais, queria companhia dentro d’água.

 

Assim,  incentivou minha irmã, Shayana, que coincidentemente ao completar seus 12 anos, ele a presenteou com um bodyboard, para sua decepção, pois em plena época metaleira, ela esperava ganhar uma guitarra.Mas parece que seu rumo era esse mesmo: aos 16 também passou para o Long e no mesmo ano começou a competir e nunca mais parou!

Eu ainda assistia tudo pela areia, mas sempre sonhando em estar junto deles no outside um dia…e não demorou! Aos 9 anos também comecei no body para conhecer melhor o mar, e com 12 estava no long.

Lembro como se fosse hoje, quando minha irmã dizia que o sonho dela era dividir uma onda comigo! (ela o realiza a cada dia, pois sempre faz questão de me raberar) Acredito que este é o maior orgulho do meu pai, poder dividir uma das melhores sensações do mundo com suas filhas. Poder pegar altas ondas e ouvir o “uhul” ao dropar e posteriormente comentar a energia sensacional.

 

A melhor coisa pra mim, é poder competir e saber que ele sempre estará ao meu lado, me protegendo, torcendo e sofrendo junto comigo a cada momento. Agora só falta minha mãe, que as vezes tenta dar uma remada nos dias de mar flat. Até a Onda, minha cachorra já foi batizada pelos buracos da Praia da Macumba!
Agradeço e sempre agradecerei por ele me apresentar esse estilo vida, que nunca mais irei parar de viver e praticar!

E a todos os pais,  incentivem seus filhos a dividir o outside e seus melhores momentos com você!