Chloé Calmon, a brasileira mais bem colocada no campeonato mundial de longboard, exemplo de atleta e admirada pelas amantes do pranchão (ou não), me deu o prazer de conhecê-la e bater um papo que divido aqui com vocês com imagens de @FilipeHage.

Entre surf, vida e afins… aí vai!!!!

Quando foi que o surf entrou na sua vida?

Não lembro ao certo quando o surf entrou na minha vida!! Tenho fotos ainda bebê em cima de uma prancha… Ganhei a primeira aos 10 anos do meu pai, uma funboard 6’0. Aos 12 peguei o longboard dele, em um dia que as ondas estavam pequenas e me apaixonei na primeira onda! Desde então não parei mais. 

Você percebeu algum preconceito por ter escolhido o longboard?

Não… Às vezes as pessoas estranhavam um pouco ao ver uma menina nova de longboard, diziam que quando eu era mais nova eu entrava em mar que muitos homens ficavam de fora, hahaha, e ao longo dos anos eu fui ganhando respeito. Acho que tudo depende de como você chega no pico, como você trata os outros surfistas na água…

12087487_10207865243412176_784927613_n

Você pode contar como é o dia dia de uma surfista profissional? Sua alimentação? Treinamento ?

Ultimamente não tenho tido uma rotina, ou estou viajando para gravar os programas do Canal Off, ou em competição , viagem de patrocinador, ou em casa…

Mas em todos os lugares tento estabelecer uma rotina que inclui um surf pela manhã e a tarde, corrida na areia em algum momento do dia, e me alimentar bem. Perto de uma competição importante, os treinos se intensificam para eu poder render o meu máximo na água.

Como você lida com o nervosismo quando tem um campeonato importante como o mundial ?

É difícil ter uma etapa só por ano do circuito mundial. É um ano inteiro de treinos para competir em 5 dias… Dessa forma busco participar de outros eventos ao longo do ano para diminuir a ansiedade também. É normal ter pressão em cima de um evento tão importante como o mundial, mas para evitar isso eu procuro treinar ao máximo, e quando eu me sinto preparada e confiante só quero entrar na água, relaxar e repetir o que venho fazendo nos treinos! 

Tem alguma onda que você já tenha  ficado com medo? 

No início do ano fiz uma viagem de barco pelo Pacífico, e logo na primeira semana da viagem (foram 60 dias no total) pegamos um swell grande nas Ilhas Marshall. No maior dia do swell, caímos em um pico com esquerdas mais cheias e muito, muito longas. Foi o maior mar que eu já surfei na minha vida, então aproveitei e fui lá pra fora esperar a boa… Quando veio  a maior série do dia, eu consegui fugir da primeira onda mas a segunda veio com tudo e eu larguei a prancha. Era uma onda com uns 10-12 pés, e quando eu mergulhei eu me segurei em um dos corais e abri o olho esperando a espuma passar. Quando eu subi, a minha prancha estava destruída e quebrada em duas metades! hahaha

O que você gosta de fazer quando não está surfando ?

Gosto de estar me exercitando sempre… Surfando, correndo, remando, fazendo algum treino funcional ou com o board balance… Amo cozinhar e desenhar também! 

Você se acha vaidosa ?

Eu tento me cuidar ao máximo, tenho os meus rituais e cuidados com a pele, corpo e cabelo. Tenho meus produtinhos que sempre levo para a praia e nas viagens. Às vezes fica difícil levar tudo a sério, em uma rotina de treinos de manhã e a tarde, ou nos dias que surfo por muitas horas… mas sempre surfo com protetor, não deixo o cabelo salgado, não durmo com maquiagem nem com o cabelo molhado…

O que você faz para cuidar do cabelo e da pele? Afinal o Sol e sal detonam né!?

Cabelo:  Assim que eu saio da água salgada, lavo meu cabelo com água mineral e passo um leave-in com proteção solar e ação hidratante, caso eu continue na praia e volte a surfar mais tarde. Antes de entrar na água, passo um óleo hidratante nas pontas, que sela o cabelo pra que ele não fique muito ressecado na praia e 1x na semana faço uma hidratação.

Pele: Uso protetor solar oil-free do tipo bastão, pois acho que adere melhor. Quando eu saio da água, eu tiro o protetor com aqueles lenços umedecidos e passo um hidratante de rosto com proteção solar, Quando fico muito queimada de sol, gosto de passar gel aloe – vera para refrescar, por conta do sol e do sal a pele tende a ficar muito ressecada, então toda vez que lavo o rosto, passo um hidratante anti-idade na área dos olhos e um no rosto, ah sim! e de vez em quando umas mascaras de argila fazem muito bem! 

Conta um pouco como foi gravar o programa Noronha Por Elas?

Foi demais! Sempre sonhei em ir para Noronha, mas ao mesmo tempo nunca pensei que fosse conseguir surfar de longboard lá. Eu era a única de pranchão na trip, e quando eu via as meninas entrando nos mares com ondas tubulares eu não queria ficar na areia né?

Acabou sendo uma das melhores viagens que eu já fiz, pois evolui bastante surfando aquelas ondas desafiadoras que pintavam todos os dias. Ao longo da trip, quando me sentia mais a vontade no mar, ou quando um local elogiava uma onda minha eu via que estava superando meus limites!

Sem contar que o lugar  paradisíaco, então foi realmente muito marcante.

12048510_10207865243652182_1841349400_n

Como foi que surgiu a ideia do programa 9 pés ?

Fui convidada para apresentar, junto com o Phil o primeiro programa de longboard na TV brasileira. Abordamos diversos assuntos, desde a história do longboard, aspectos culturais de diversos picos, ondas diferentes, equipamento, manobras, estilo, ícones da modalidade… 

E falando em Phil Rajzman, como rolou sua parceria?

Eu conheço o Phil há muito tempo, quando eu comecei a competir ele foi campeão mundial. Então está sendo uma experiência incrível gravar o 9 Pés e viajar com ele, pois todos os dias eu aprendo algo novo, sem contar que eu evoluo muito!  

Quando começa a próxima temporada ?

Já estamos produzindo a 2a temporada, que vai ao ar em 2016, com ótimas imagens! 

Como você vê o cenário do longboard no Brasil ?

Acho que o surf brasileiro em geral está passando por uma fase de transição. Quando eu comecei a competir, havia competiçōes de longboard quase que todo fim de semana. Os circuitos eram fortes e com várias etapas no ano, mas infelizmente isso não acontece mais hoje em dia. Espero que a situação mude, adoraria voltar a competir em casa! Temos muitos talentos espalhados pelo Brasil.

Qual a dica que você pode dar para quem está começando? 

Respeitar o mar e a natureza sempre! Antes de entrar na água, observar bastante as ondas, o canal, para evitar qualquer situação ruim dentro d’água. Com isso você conhece os seus limites, e assim quando entra na água, só se diverte…

Natação é um ótimo treino para fazer em paralelo ao surf, pois ajuda na remada e no condicionamento físico.

Quais os tamanhos das sua pranchas ?

Uso pranchas de 9’0 a 9’6. Tenho modelos progressivos – 9’0 e triquilha – e modelos clássicos – 9’2 a 9’6 monoquilha.  Tenho também uma single fin 5’10 e uma MiniSimmons 5’8.

12025466_10207865243732184_363149284_n (1)

O que não pode faltar na sua bagagem para suas Trips ?

Biquini, wetsuit, meu chapéu, fone de ouvido, roupa para treinar,  câmera polaroid, e minha GoPro…

249696_489454_chloe_calmon__150316_quiksilver___gopro4_047_web

Qual sua próxima Trip ?

Provavelmente México!!! 

Valeu pelo papo Chloé e muita boa sorte no Mundial!!!!!