Débora Camarinho, amante e praticante do surf entrevistou Dominik Pupo, conhecida por quebrar nas ondas e pela família de cinco membros “surfantes”. Filha de Jeane e Wagner Pupo, sempre esteve na água e não se lembra da vida fora dela!

 

Confere aqui o papo!

 

Débora Camarinho: Como é fazer parte de uma família que vive do surf?

Domi: É diferente, desde pequena respirar surf, campeonatos, praia me formou e fez meus irmãos crescerem ligados com a natureza e o melhor de tudo! Crescemos com o acompanhamento dos nossos pais que trabalhavam na praia surfando!! Somos com certeza abençoados por Deus.

Débora Camarinho: Seu pai sempre te incentivou desde de pequena? Entre uma boneca e uma prancha vc preferia a prancha?

Domi: Sim, sempre me motivou, diferente de muitos pais ele nunca nos obrigou a escolher o surf, como eu nunca gostei de boneca eu preferia minha prancha rosa e meus biquinis sempre.

Débora Camarinho: Agora vc está fazendo faculdade de educação física , vc pretende trabalhar com o surf depois ?

Domi: Eu quero muito, e entrei na faculdade de ed.fisica para isso, treinar o Sammy (Samuel, irmão caçula) e o Miguel (Miguel Pupo), vai ser uma grande satisfação. Afinal é sempre bom estar em família!

Débora Camarinho: Como vc acha que está o cenário do surf feminino? Vc está competindo ?

Domi: Na verdade nem existe mais cenário ne?! Temos meninas com muito potencial esquecidas por ai… talvez eu possa ser uma delas, cada uma buscou seu caminho já que não existe circuitos femininos para competirmos, e infelizmente as marcas não apoiam, muito menos dão algum suporte para viajarmos e tentarmos competir fora do país … Hoje eu corro o circuito universitário paulista e brasileiro.

Débora Camarinho: E para finalizar qual a dica que vc dá para as meninas que estão começando a surfar?

Domi: Se é seu sonho vá em frente, peça pra Deus guiar seus caminhos, e a a sua vitória será do tamanho da sua dedicação! E acima de tudo.. ame o que você faz!